Seja bem vindo –

Notícias

Diretrizes para escolher um Fonoaudiólogo

Recentemente, foi publicado no site do Hanen Centre (uma organização Canadense que tem como missão fornecer aos Fonoaudiólogos, pais, cuidadores e educadores, conhecimento e formação para ajudar as crianças a desenvolverem a linguagem – www.hanen.org) um artigo sobre as diretrizes para os pais escolherem um Fonoaudiólogo.

Trabalhar com crianças com atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem não é uma tarefa simples e é necessário muito conhecimento e experiência do Profissional (não basta apenas “estimular a linguagem”, como, infelizmente, pensam muitos Profissionais). Uma avaliação e consequentemente um tratamento ineficaz pode prejudicar muito o percurso de uma criança com dificuldade. Crianças com transtornos específicos de desenvolvimento da fala e da linguagem, quando não recebem o acompanhamento adequado, podem ter as dificuldades mais agravadas ou pode-se perder um tempo importante e que pode fazer diferença quando esta criança for mais velha. Conforme, já escrevi nos outros artigos deste site, um “atraso na fala” pode ocorrer por vários motivos, e o diagnóstico correto é fundamental.

A seguir apresento o artigo escrito por Toby Stephan (Instrutor Hanen), com algumas adaptações que penso ser relevantes ao tema. Achei importante compartilhar este artigo com os pais e Fonoaudiólogos que trabalham com crianças com alterações no desenvolvimento da linguagem.

Se você tem um filho que foi diagnosticado com um atraso de linguagem, talvez a primeira pergunta que veio à mente foi: "E agora?" Como pai, você quer ter certeza de que você sabe quais os passos a seguir. Você deseja ir a uma direção que irá ajudar seu filho a aprender a se comunicar com mais eficácia. Escolher direito o Fonoaudiólogo pode ser o primeiro passo para começar a responder à "E agora”?

Então, uma pergunta mais específica que poderia ser respondida é "O que devo procurar em um Fonoaudiólogo?

Para ajudar os pais a responderem a esta questão mais específica, o Centro Hanen entrevistou uma série de Fonoaudiólogos, certificados com o método Hanen, em todo o mundo, para conhecer o que eles poderiam sugerir aos pais.

As respostas que mais apareceram foram:

1. O Fonoaudiólogo precisa ser amigável.
Isto soa bastante simples, mas nem sempre é. Se o seu filho não se sente confortável, com o Profissional, ele / ela não será capaz de aprender. Assim, é importante observar o Fonoaudiólogo interagindo com o seu filho. Ele senta no chão com ele? Ele está tentando descobrir o que lhe interessa? O seu filho parece estar se divertindo? O seu filho parece disposto a interagir com este terapeuta? Se você responder sim a estas perguntas, então as chances de seu filho aprender, são possíveis.

2. O Fonoaudiólogo precisa ser experiente e demonstrar conhecimento.
Um bom terapeuta/fonoaudiólogo deve saber que tipo de tratamento é melhor para o seu filho. Além disso, este tratamento deve ser baseado em pesquisas cientificamente comprovadas. O profissional deve passar segurança no que está falando ou passando para você.
Finalmente, você deve se sentir confortável com a experiência do Profissional. Algumas perguntas podem ajudá-lo nisso, tais como: o Fonoaudiólogo trabalha com outras crianças semelhantes ao seu filho, que tenham dificuldades semelhantes? O Fonoaudiólogo atende crianças pequenas? O Fonoaudiólogo explicou como será o tratamento? Por que ele recomendou este tratamento? Quais as evidências que apoiam estas recomendações? Você nota que o Fonoaudiólogo está certo e confiante do tratamento proposto? O Fonoaudiólogo explicou os resultados da avaliação? , ou explicou o porquê do atendimento?

3. O Fonoaudiólogo/terapeuta considera o pai e mãe, como parceiros da intervenção?
Um bom Fonoaudiólogo ou Terapeuta percebe que, por causa do tempo que ele / ela passa com a criança é limitado e porque os pais são tão importantes na vida de uma criança, os pais precisam estar envolvidos na intervenção e desempenham um papel importante. Para realmente fazer a diferença, os pais precisam estar confiantes em que ele / ela está fazendo para ajudar a criança. A intervenção vai além da sessão de tratamento específico e continua durante todo o dia da criança, em casa.
Além disso, um bom Fonoaudiólogo é respeitoso com os pais e os inclui no processo de tomada de decisão. Os pais devem participar ativamente do processo terapêutico. É importante que o terapeuta observe os pais, descobrindo o que é importante para eles; também dê tempo para os pais falarem sobre o que é importante pra eles e respondem aos pais (escutam o que os pais têm a dizer).

Se você é pai ou mãe de uma criança com atraso/alteração no desenvolvimento da linguagem, procure sempre um Profissional que passe segurança e conhecimento. E se você é Fonoaudiólogo não deixe de se atualizar, de estudar. Temos como profissionais, um papel fundamental na vida destes pequenos, que muito tem a nos dizer e que muitas vezes, não sabem como!

Texto elaborado por: Dra. Elisabete Giusti (www.atrasonafala.com.br)
 

Outros Tratamentos

Últimos artigos

veja todas as noticias

E-mail: contato@atrasonafala.com.br

Endereço: Avenida Jamaris , 100 - Cl 402 - Moema [ver mapa]