Seja bem vindo –

Orientações

img-08.jpg

Os pais podem ajudar no desenvolvimento da fala e da linguagem de uma criança. O dia-a-dia é muito rico em situações que favorecem a comunicação e o desenvolvimento da linguagem. Os pais precisam saber como aproveitar essas oportunidades.

Nesta seção irei descrever algumas dicas gerais de como ajudar neste processo. No entanto, cada família é única na sua dinâmica e organização. Sou Fonoaudióloga, com formação no Método Hanen, um programa desenvolvido em Toronto, Canadá, que visa o desenvolvimento da linguagem e é baseado na filosofia de que a linguagem se desenvolve no meio familiar, em um processo de estimulação continuada. Para mais informações, faça um contato: contato@atrasonafala.com.br

A seguir algumas dicas gerais e divididas de acordo com cada faixa etária. Para crianças que ainda não falam, leia as dicas descritas para as idades até 1 ano de idade.
 

Bebês:

 Converse com seu bebê nas atividades de vida diária, como no momento do banho, da alimentação, da troca de fraldas;
 Use uma fala simples, concreta, com bastante entonação e expressão facial; 
 Pronuncie adequadamente as palavras, não fale errado, seu bebê precisa de modelos corretos de fala; 
 Responda às vocalizações e balbucios (converse, olhe, toque, sorria); 
 Mostre prazer e interesse pela comunicação com ele; 
 Ensine o nome dos objetos, pessoas familiares e ações; 
 Comente o que está fazendo, nomeando, descrevendo; 
 Cante canções infantis;

Lactentes de 12 a 18 meses (1 ano e meio):

 Imite os movimentos e as produções verbais;
 Fale do que está fazendo quando estiver com ele ou ela; 
 Descreva as ações do dia-a-dia: banho, vestir-se, comer, andar de carro, viajar; 
 Estimule jogos de imitação; 
 Leia livros ilustrados para seu filho; 
 Imite sons conhecidos, como o latido do cachorro, pássaros, gato, carros; 
 Elogie as tentativas de comunicação;

Crianças de 2 anos:

Leia livros ilustrados e chamativos;
Fale das situações novas antes de sair;
Repita palavras novas várias vezes;
Ensine-o a seguir instruções (ex: "pegue a bola!") 
Ouça músicas, cante juntos;
Escute-o com atenção (evitar: “não te entendo”);
Faça perguntas para estimular o pensamento e linguagem:
por que você está tomando banho?
Enfatize características dos objetos
(cor, forma, tamanho) (“nossa que carro grande!”)
Dê a oportunidade de usar palavras novas (deixe-o completar uma frase (vamos comprar uma....);

Crianças de 3 anos:

Estenda a comunicação (mantenha uma “conversa”);
Comente sobre semelhanças e diferenças de objetos, pessoas e eventos;
Estimule seu filho a contar histórias;
Leia para ele histórias cada vez mais longas;
Preste atenção quando ele falar alguma coisa, retomando os sons que ele tiver dificuldade;
Dê um tempo para ele responder;
Utilize brinquedos ensinar preposições: em cima, atrás, ao lado;
Exagere, repita, enfatize palavras para chamar a atenção;
Conte sobre as atividades do dia;
Pronuncie as palavras de forma correta, não use diminutivos;
Ensine o “brincar” (organizar uma brincadeira de faz-conta, crie personagens).
 

Crianças de 4 anos:

Ajude a criança a classificar os objetos e coisas, explicando porque pertencem a tais categorias (ex. animais, frutas, meios de transporte);
Ensine-o a usar o telefone;
Permita que a criança a participar das atividades da casa; 
Utilize conceitos de espaço e posição enquanto brinca ("coloque o carro embaixo da ponte!")
Delegue responsabilidades; 
Leia histórias cada vez mais longas;
Permita que ele invente histórias; crie novas histórias; 
Continue demonstrando satisfação no desenvolvimento da fala dele;
Não espere perfeição absoluta na maneira como ele fala (nesta idade, algumas trocas ainda são esperadas!);

Crianças de 5 anos:

 Escute a criança quando ela estiver falando; 
 Incentive a criança a expressar seus sentimentos, idéias, sonhos, desejos e medos; 
 Estimule brincadeiras criativas (faz-conta), jogos com regras; 
 Estimule o relato de experiências vividas na escola, na casa de amigos, etc. 
 Proporcione oportunidades de aprender canções, versos, rimas; 
 Continue lendo histórias; 
 Fale como se falaria com um adulto (mantenha uma “conversa” com a criança).

Crianças de 6 anos:

 Ter um momento tranqüilo todo dia que permita uma conversa;
 Começar com leitura de palavras simples, números; 
 Inventar histórias ou jogos; “criar” um livro de histórias; 
 Permita que participe que a criança participe das tarefas da cozinha (livro de receitas com instruções simples); 
 Ver filmes ou programas na tv e depois conversar sobre o que viu; 
 Participar das discussões familiares; 
 Definir palavras e conceitos novos; 
 “Escrever” (com letras magnéticas, alfabeto móvel, por exemplo)

Referências Bibliográficas:
Guía de Referencia.
Notas informativas sobre el desarrolo del habla e del lenguaje.
Segunda Edición. Pro-ed, 2003.
Airmard, Paule. O surgimento da linguagem na criança. Porto Alegre, Artmed, 1998.

Outros Tratamentos

Últimos artigos

veja todas as noticias

E-mail: contato@atrasonafala.com.br

Endereço: Avenida Jamaris , 100 - Cl 402 - Moema [ver mapa]